Vovó dedicada de 84 anos concluiu o ensino fundamental e está cursando o ensino médio

É sobre Rita Suárez, que na infância teve uma situação complicada e teve que parar de estudar.

Agora, mais de 8 décadas depois dessa época, ele percebeu que estudar era a paixão de sua vida.

Rita está pronta para iniciar uma nova etapa em sua educação. Ele concluiu recentemente o ensino fundamental e já se prepara para o próximo desafio.

Mas Rita não é como qualquer outra aluna. E é que não é uma estudante menor, mas uma corajosa mulher de 84 anos.

“E eu vou começar e terminar”, garantiu a si mesma, com a mesma motivação de quando iniciou o ensino fundamental ao perceber que estudar era um prazer para ela.

Segundo reportagem do La Voz, Rita, natural de Luque, na Argentina, tinha uma vida muito complicada porque morava na zona rural.

Ela já havia concluído o ensino fundamental quando criança, mas teve que desistir para ajudar a família.

“Dá para imaginar que a essa altura não pretendo arrumar emprego nenhum”, brincou a mulher, que iniciou essa aventura porque estudar é uma das coisas que mais gosta na vida.

Rita se matriculou em uma escola de sua cidade, onde pretende se formar com as melhores notas.

Uma de suas matérias favoritas é a matemática. “Mas com o lápis, não com o celular”, explicou. Apesar de ter feito o ensino fundamental na infância, ela precisava repetir para entrar no ensino médio muito mais segura de si.

Sugerido para si:  Diretora comprou televisores para seus alunos assistirem a Copa do Mundo na escola

Entre as pessoas que mais a apoiaram, além dos familiares, está Claudia Gaido, diretora do Centro de Educação Básica para Adultos (CENPA), onde Rita estudou.

“Ela chegou no ano passado muito motivada para se inscrever este ano. Trabalhar com ela foi uma experiência preciosa. Eu sempre quis saber mais. O desafio dela este ano foi se atualizar”, disse a professora, que se tornou inseparável de Rita.

Para Rita, a diretora foi um pilar fundamental na continuidade dos estudos, já que seu ano não foi fácil após a morte do marido.

Uma de suas filhas, Teresita, definiu a mãe como uma mulher de “vontade gigante”. “Ela está sempre olhando para frente. Ela sempre quer progredir”, disse.

Agora esta aluna exemplar está ansiosa pelo seu primeiro dia de aula em 2023 para seguir em frente com seu sonho de se formar na escola. via:upsocl


- Publicidade -

MAIS POPULARES

- Publicidade -