Sinais que o seu cão dá quando é um gênio

Quem já conviveu com um cachorro sabe da capacidade de aprender o significado das palavras, mesmo aquelas que você não quer que saibam.

Quantas vezes você teve que soletrar as palavras “andar” ou “jantar” na esperança de evitar uma explosão de alegria?

Estudos anteriores investigaram como animais não humanos, incluindo chimpanzés, leões marinhos e macacos rhesus, aprendem palavras.

Mas agora um artigo publicado na Nature mostra que alguns cães aprendem o nome de um novo objeto depois de ouvi-lo apenas quatro vezes, uma habilidade que se pensava ser restrita aos humanos.

Os pesquisadores descobriram que essa habilidade não era comum entre todos os cães estudados, em vez disso, pode ser limitada a alguns indivíduos “talentosos” ou altamente treinados.

Então, como você pode dizer se seu próprio cachorro é um gênio ou não?

O estudo foi simples e fácil de replicar em casa. Basta seguir os passos que os pesquisadores seguiram para ver se seu cão pode aprender os nomes dos objetos tão rapidamente.

Mas não se preocupe se o seu cão não tiver essa capacidade, pode ser apenas pela raça ou experiência anterior.

Whisky e Vicky Nina

O novo estudo envolveu um collie chamado Whisky, que conhecia 59 objetos pelo nome, e um Yorkshire terrier chamado Vicky Nina, que conhecia 42 brinquedos.

Os pesquisadores testaram o conhecimento de cada cão sobre seus brinquedos, pedindo-lhes que trouxessem um brinquedo de cada vez. Nem os donos nem os experimentadores puderam ver os brinquedos, para não influenciar na escolha dos cães.

Sugerido para si:  Sinais que está muito quente para passear com o seu cão

Uma vez estabelecido que os cães sabiam os nomes de todos os seus brinquedos, os pesquisadores introduziram dois novos objetos, colocando cada um por sua vez em um grupo de brinquedos conhecidos.

Neste teste, Whiskey escolheu o novo brinquedo todas as vezes. Vicky Nina acertou em 52,5% das tentativas, o que está um pouco acima do acaso.

Aprendendo novos nomes

Para a próxima parte do estudo, foi mostrado ao cão um brinquedo, dito seu nome e, em seguida, autorizado a brincar com ele.

Após quatro repetições do nome de dois novos brinquedos diferentes, o cão foi solicitado a escolher um dos dois novos brinquedos.

Nenhum brinquedo familiar foi incluído nesta parte do estudo, para evitar que o cão escolhesse o brinquedo certo por exclusão. Se souber o nome de todos os outros brinquedos, o cão pode escolher o brinquedo correto porque adivinha que a palavra desconhecida deve indicar o brinquedo desconhecido.

Ambos os cães escolheram o novo brinquedo com mais frequência do que o acaso poderia prever, sugerindo que eles estavam realmente aprendendo o nome de um novo objeto muito rapidamente.

No entanto, sua memória decaiu consideravelmente após 10 minutos e quase completamente após uma hora. Isso mostra que o novo aprendizado precisa de mais reforço para ser retido.

O teste envolvendo o novo brinquedo também foi realizado por 20 voluntários com seus próprios cães, mas esses cães não demonstraram capacidade de aprender novos nomes após poucas audiências.

Os autores sugeriram que a diferença entre o desempenho dos dois cães em seu teste e os cães voluntários significa que, para aprender novos nomes rapidamente, o cão pode precisar ser extraordinariamente inteligente ou ter muita experiência em aprender nomes.

Sugerido para si:  Gata que perdeu filhotes, adotou 3 cãezinhos e agora são uma família

Cães inteligentes

Parece provável que haja uma combinação de fatores em ação nesses experimentos.

É significativo que a raça mais utilizada em estudos desse tipo seja o border collie, que é criado propositadamente para atender a comandos sonoros e é muito motivado para realizar tarefas e agradar o tratador. Os Yorkshire Terriers também desfrutam de estimulação mental e física.

Testes semelhantes foram realizados por outros grupos de pesquisa, geralmente usando border collies.

Em 2004, descobriu-se que um cachorro chamado Rico sabia os nomes de 200 objetos diferentes e, em 2011, Chaser aprendeu 1.022 objetos únicos.

Outras raças podem simplesmente estar menos interessadas em brincar ou buscar brinquedos.

Por exemplo, cães de caça, como salukis e galgos, são criados principalmente para caça ou corrida, por isso geralmente são mais difíceis de treinar.

Eles podem não mostrar nenhum interesse em brinquedos, além de serem consideravelmente menos motivados a agradar o manipulador.

Ambos os cães experimentais neste estudo foram treinados intensivamente, por meio de brincadeiras e interação social, para prestar atenção aos nomes e características dos brinquedos.

Isso pode torná-los mais propensos a notar as diferenças entre brinquedos novos e familiares e a prestar atenção à sugestão verbal associada a eles.

Embora seu treinamento não fosse formal, era um treinamento de reforço positivo, um método poderoso para ensinar animais e humanos. Os cães, sem dúvida, aprenderam suas habilidades em alto grau.

É bem possível ensinar todos os cães a realizar tarefas, inclusive aprender os nomes dos objetos.

Sugerido para si:  6 razões que provam que ter 2 cães é melhor que 1

Mas o grau em que eles estão dispostos e capazes de aprender e realizar a tarefa é muito regulado pela raça do cão e pelo nível de motivação que o cão individual possui.

Se o seu animal de estimação é um galgo afegão ou um São Bernardo, você não deve esperar que ele esteja interessado em passar horas buscando brinquedos para você.

Se, por outro lado, você tem um border collie ou um poodle, suas habilidades podem ser limitadas apenas pela sua imaginação e sua dedicação em brincar com eles. via:snopes

Gostou do artigo?

Toque nas estrelas para votar.

Média: / 5. Votos:

Até agora ninguém votou, vote você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

MAIS POPULARES