Mulher é presa por deixar o seu cão morrer de fome

Uma mulher de 49 anos foi condenada a 2 meses e meio de prisão por não assumir a responsabilidade por seu cachorro, Harvey, e deixá-lo morrer por falta de comida. Foi o que aconteceu em Findon, na Austrália.

A posse responsável de animais de estimação é algo que deve estar muito presente na sociedade atual, pois é importante que o que significa ter um animal em casa seja levado cada vez mais a sério, pois no fundo é um ser vivo que exige o mesmo respeito pelos seus integridade.

No entanto, casos de maus-tratos a animais continuam ocorrendo, apesar dos esforços que têm sido feitos para combater esse problema.

A urgência que existe em levar este assunto mais a sério pode ser vista neste infeliz caso ocorrido na cidade de Findon, na Austrália.

Conforme noticiado pela mídia australiana ABC, uma mulher foi presa depois que seu cachorro morreu de fome, devido ao estado de abandono a que foi submetida por tanto tempo até não aguentar mais.

É uma mistura de Staffordshire Bull Terrier de 3 anos chamada Harvey, que foi encontrada pela polícia morrendo no quintal de casa.

A Royal Society for the Prevention of Cruelty to Animals (RSPCA) informou que o cachorro não conseguia nem se mexer e seu esqueleto estava marcado em sua pele devido à sua magreza.

Sugerido para si:  Siga essas dicas e seu gato jamais esquecerá sua festa de aniversário

Apesar do estado grave do cão e das infelizes consequências que se seguiram, a mulher de 49 anos foi condenada a apenas dois meses e meio de prisão, sob a acusação de crueldade animal.

Isso ocorreu em dezembro de 2020, quando a polícia fez todo o possível para levar o canino ao veterinário e salvar sua vida. No entanto, já era tarde demais.

Segundo os médicos que atenderam o animal, ele só comeu capim nos últimos dias de vida.

A desculpa da mulher era que não tinha dinheiro para comprar a comida do peludo, mas as investigações apuraram que ela comprava diariamente uma caixa de cigarros. Com esse dinheiro ela poderia ter dado uma vida melhor ao cachorro.

“É difícil entender como você pode comprar cigarro e não comida para esse animal. Transferir a responsabilidade para sua filha me faz questionar seu remorso. Ter um animal de estimação não é uma responsabilidade a ser ignorada ou abordada descuidadamente”, disse Jayanthi Pandya, um magistrado. via:upsocl


- Publicidade -

MAIS POPULARES

- Publicidade -