InícioHistóriasMulher adota menino e descobre que ele é o seu filho perdido...

Mulher adota menino e descobre que ele é o seu filho perdido há 10 anos

Gabriela Suárez deu uma virada de 180º em sua vida porque ela levou apenas alguns segundos para transformar algo bonito em algo totalmente terrível.

Um dia, quando estava levando seu filho de 3 anos para a escola, ela se distraiu por alguns segundos e o perdeu de vista. Depois de horas procurando por ele, Gabriela sabia que nunca mais o veria, ou assim pensava.

Após as primeiras horas, um grupo muito grande de mães da mesma escola se reuniu para iniciar a busca pelo pequeno Bernardo junto com a polícia, mas tudo indicava que o menino desapareceu sem deixar rastro.

Apesar de resignada, Gabriela conta que nunca pensou que seu filho estivesse morto e que esperava um dia encontrá-lo. Seu marido achava que isso era impossível e que ela estava obcecada. Por causa dessa diferença, o casamento acabou sendo dissolvido.

A procura por Bernardo foi diminuindo com o tempo, mas, mesmo após 10 anos a busca não havia terminado.

Por isso Gabriela começou a trabalhar todo esse tempo em associações de busca, localizando crianças desaparecidas, com detetives particulares e perto de delegacias para descobrir se conseguia encontrar um rastro de seu pequeno perdido.

Isso eventualmente a levou a se aproximar de lares adotivos e abrigos para crianças sem pais ou problemas em casa. Em uma dessas casas, um médico se aproximou dela e disse: “Por que você não dá seu amor a uma criança necessitada até encontrar seu filho?”

Gabriela começou a considerar cada vez mais essa opção e foi quando conheceu Tomás, um garotinho entre 13 e 14 anos que chamou sua atenção. O menor não brincava com ninguém, era calado e estava sempre em um canto desenhando.

Gabriela narra seu encontro com Tomás da seguinte forma. Ela se aproximou um pouco dele e começou a conversa: “Posso ver seu lindo desenho?”

Sugerido para si:  Orangotango tenta impedir a escavadeira de destruir sua casa

Ao que o menino respondeu que sim e lhe entregou a folha. Nos traços de cor havia uma mulher sorridente com as mãos estendidas.

“Quem é ela?” Gabriela perguntou.

“Essa é minha mamãe feliz”, respondeu Tomás. “Uma vez minha mãe estava feliz, mas um dia ela ficou muito brava. Eu gosto de lembrar seu rosto feliz. “Sinto muito, Tomás”, a potencial mãe adotiva disse. “Onde está sua mãe agora?”.

O menino deu de ombros e se virou. Ele começou a chorar depois da pergunta. O garotinho disse que a mãe bebia demais e foi aí que Gabriela decidiu, num impulso, abraçá-lo. O garotinho a abraçou de volta. Gabriela comenta que sentiu as lágrimas da criança no rosto.

O médico que tratou Tomás revelou mais tarde que era a primeira vez que via o menor relacionar-se com alguém assim. Depois disso, a senhora decidiu de uma vez por todas dar o lugar de Bernardo a Tomás, ela sabia que ele precisava.

A partir desse dia, a vida de Tomás tornou-se muito diferente. Quando chegou à casa de Gabriela era uma criança totalmente feliz, embora no início não tenha sido fácil para eles se adaptarem ao estilo de vida que tinham separadamente, mas a paciência de Gabriela foi maior.

A senhora Suarez comenta que um dia ouviu seu filhinho cantarolar uma canção. “Foi estranho, eu nunca tinha ouvido ele cantar.”

Mas não foi isso que mais chamou sua atenção. A sua surpresa foi enorme porque, quando ouviu a música que Tomás estava a cantarolar, soube perfeitamente que melodia era! Era a canção de ninar que ela inventara para Bernardo!

Sugerido para si:  Pitbull salva mulher idosa - a história de um verdadeiro herói

Sem hesitar, a mãe resolveu investigar como aquele garotinho conhecia perfeitamente aquela música. O menino olhou para ela e sorriu para ela e disse: “Essa é a música que ‘mamãe feliz’ sempre cantava para mim. Isso me faz rir”.

Gabriela ficou atônita, olhou para Tomás, ele tinha cabelos escuros e olhos castanhos que Bernardo também tinha, mas é assim que milhares de meninos no mundo são! Poderia ser a mesma criança que foi roubada dela há mais de 10 anos?

“Estou imaginando coisas…”, pensou, mas saiu para comprar um kit de DNA e usou em Tomás. “Eu só quero ver se aquele germe desagradável da gripe se foi!”, ela disse a ele como desculpa. Tomas adoecera há alguns dias.

Após a coleta da amostra para análise, não houve dúvidas. Ela recolheu os resultados e foi direto para casa, ele tinha que saber a verdade. Então, diante de Tomás, leu os resultados e caiu de joelhos na frente do menino, Tomás era Bernardo!

Como foi possível? O que aconteceu com ele tantos anos atrás? Essas foram as perguntas que Gabriela começou a fazer ao recém-descoberto Bernardo. O menino contou a ela sobre onde ele cresceu e como ele chegou ao lar adotivo.

Sem dizer nada, Gabriela ouviu quando Bernardo começou a descrever a mulher com quem cresceu, mas sabia que não era sua mãe.

Foi então que ela decidiu ir visitá-la e reclamar de tudo que ela a havia feito passar. Ela alcançou a porta da mulher e bateu até que a porta quase desabou. Uma mulher visivelmente deteriorada saiu e perguntou: “Quem é você?” então viu o pequeno Tomás e soube imediatamente:

“O que é isso?” a mulher gritou, recuando, “Como…?”

“Você levou meu filho, monstro!” Gabriela gritou. “Você tirou meu pedacinho de felicidade de mim e abusou dele, e então o jogou fora! Agora eu quero que você diga a verdade a ele!”

Sugerido para si:  Pai faz um andador para seu bebê com canos de PVC, ele não tinha dinheiro para um

A mulher estava soluçando. “É verdade, Thomaz. Meu filho morreu em um acidente de carro porque eu estava bêbada e eu tive que tê-lo de volta, então eu levei você. Esta mulher é sua verdadeira mãe.” Ela confessou ao menor.

O menino, sem saber o que estava acontecendo, virou-se para Gabriela e perguntou: “Você é minha ‘Mãe Feliz’?” e foi então que a senhora Suarez resolveu dividir tudo com o pequeno.

Depois de toda essa comoção, Gabriela resolveu ir à polícia para depor com as provas em mãos. Sem muita investigação, a mulher foi considerada culpada.

No entanto, Tomás (Bernardo) disse que não queria que ela fosse tratada como uma criminosa, ela estava tentando preencher o vazio que o verdadeiro Tomás havia deixado em sua vida, então ele pediu para a tratassem apenas por seu alcoolismo. O menino decidiu não prestar queixa.

Gabriela decidiu apoiar Tomás em todas as suas decisões sobre o que aconteceu. Atualmente vivem felizes e decidiram descartar o nome Bernardo, já que Tomás é o nome que o menor identifica como seu, o nome do menino que encontrou sua verdadeira mãe e o nome que marcou sua vida.

O que você teria feito como protagonista dessa história? Deixe-nos saber nos comentários! Compartilhe esta história com seus amigos para que eles saibam que a esperança, mesmo que esmaeça, sempre nos dá a força que precisamos para continuar. via:mundosorprendente

*Imagem meramente ilustrativa

Gostou do artigo?

Toque nas estrelas para votar.

Média: 3.6 / 5. Votos: 7

Até agora ninguém votou, vote você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

MAIS POPULARES