Cão de rua recebeu uma escultura em sua homenagem, celebravam seus 21 anos

Don Luis Apolo é o cão emblemático da cidade de Osorno, no sul do país, onde mais uma vez lhe foi prestada uma homenagem.

“Representa todos os filhotes que não são atendidos nas cidades”, disse o artista que fez o trabalho.

Os personagens importantes das cidades e vilas merecem ser reconhecidos, pois muitos deles se tornam um exemplo de suas localidades.

Às vezes, esses membros pitorescos da comunidade não são apenas pessoas, mas também animais que podem transcender ou marcar uma presença importante nos lugares onde vivem.

É o caso de Don Luis Apolo, o cão emblemático da cidade de Osorno, no sul do Chile, que foi homenageado nos últimos tempos por ser um canino sem-teto que conquistou o coração dos habitantes locais.

Aos 21 anos, o peludo foi finalmente adotado aos 19 anos e um nome e tanto em sua terra.

É por tudo isso que o artista local Roberto Rosas Barría decidiu construir uma escultura em madeira para homenagear o peludo.

“Este monumento é uma homenagem a todos os cachorros que sobrevivem na rua”, diz a placa que acompanha o monumento, instalado esta quarta-feira, 4 de outubro.

Esta homenagem a um membro tão especial da cidade foi aplaudida pelos moradores, pois eles entendem o valor de destacar a vida de Luis Apolo.

Há mais de duas décadas o cão acompanha diariamente os vizinhos.

Sugerido para si:  Gato enlouquece ao ver seu dono trazer um novo cão de estimação

“Muitas pessoas não conhecem sua história, mas o abandonaram nesta rua Lastarria, ele cresceu e viveu sua juventude neste bairro, onde as pessoas cuidaram dele.

Ele gostava muito do barulho, então quando havia protesto ele sempre saía para o centro e ia em frente, liderando a carga”, disse Mario Uribe, presidente da Câmara de Comércio do tradicional bairro Lynch, em conversa com o Diário de Valdivia.

“Chega de deixar cachorros e outros animais abandonados nas ruas, porque é muito triste”, acrescentou Uribe.

Depois de uma vida nas ruas, o canino foi acolhido pela vizinha Hilda Madrid, que cuidou de suas necessidades como um cão velho e doente.

O exemplo de Luis Apolo serve para chamar a atenção para a posse responsável de animais de estimação, que não merecem viver nas ruas por culpa de seus donos irresponsáveis.

É por isso que o artista quis capturar essa ideia em sua escultura, “para representar todos os filhotes que não são cuidados nas cidades”. via:upsocl


- Publicidade -

MAIS POPULARES

- Publicidade -