Avô de 80 anos emociona as redes: ele queria pagar o processo de registro com coentro

Às vezes é bastante difícil perceber as boas ações das pessoas, principalmente quando elas o fazem de forma abnegada, nesses casos é possível restaurar nossa fé na humanidade, perdida entre tantas ações negativas no mundo.

Quando você está realizando um procedimento em um escritório oficial, o que menos espera é presenciar um momento surpreendente que nada tem a ver com o que você foi fazer ou no qual você não está diretamente envolvido.

Em Chalatengango, El Salvador, aconteceu um fato muito comovente com um avô, Amadeo Cabrera, de 80 anos, foi ao Registro Civil local com a intenção de solicitar uma cópia de nascimento, para isso havia deixado seu trabalho agrícola para atender. Contudo, ele não tinha dinheiro com ele.

O homem esperou a sua vez como os demais presentes, sem ter vantagem por ser alguém da terceira idade, acabaram por atendê-lo e após processar o seu pedido, a funcionária disse-lhe que tinha de pagar o seu procedimento.

O avô com um olhar inocente, meteu as mãos nos bolsos, dando a entender que não tinha dinheiro, quase de imediato sentiu-se envergonhado por não ter dinheiro para pagar, no entanto, decidiu oferecer algo em espécie como sinal da sua boa fé.

Provavelmente outras pessoas teriam escolhido pedir dinheiro emprestado aos presentes, mas para Amadeo isso não era uma opção, por isso tirou do saco três ramos de coentros que ele próprio tinha colhido.

Sugerido para si:  Gata se forma na universidade após assistir a todas as aulas no Zoom

Inocentemente, foram oferecidos ao servidor público como sua forma de pagamento como se fosse moeda de troca.

Obviamente, sua ação comoveu todos no local e eles imediatamente capturaram para compartilhar nas redes sociais.

Este senhor foi ao registo civil por acto. Ele é um homem do campo e, quando iam cobrar, ele não tinha dinheiro; tirou da bolsa três ramos de coentro como forma de pagamento.

A responsável pela referida unidade sorriu e aceitou os buquês de coentros”, lê-se na publicação no Facebook que rapidamente se tornou viral.

Os comentários e reações que ele gerou não o tornaram humilde, uma boa pessoa, e eles comemoraram sua honestidade, apesar de não fazerem ideia de que ele precisava trazer dinheiro para obter seu certificado. via:porquenosemeocurrio


- Publicidade -

MAIS POPULARES

- Publicidade -