Aumenta número de mulheres que deixam suas vidas para se dedicar aos namorados, eles as sustentam

Algumas pessoas se gabam delas e querem ter uma vida como a delas. Enquanto outras acreditam que é “triste e constrangedor” que sua rotina diária seja simplesmente para agradar seus namorados.

Há algum tempo, vem crescendo uma tendência peculiar chamada “Fica em casa namorada”, na qual várias jovens deixam suas carreiras profissionais e hobbies para se dedicarem completamente a si mesmas, às tarefas domésticas e, principalmente, aos namorados.

Tudo isso sendo subsidiado diretamente por eles, caso contrário sua viabilidade seria complicada.

Por meio de plataformas como o TikTok, centenas de jovens mostram ao mundo como é o dia a dia de ser uma “namorada dona de casa”.

Segundo Distractify, a rotina que a maioria delas tem consiste em acordar de manhã, fazer café, beber algum tipo de suco verde, arrumar o quarto que dividem com o parceiro, escrever em um diário, lavar a roupa e se exercitar. uma grande variedade de opções.

“Parece que seu principal objetivo todos os dias é cuidar de sua aparência enquanto completam o mínimo de tarefas domésticas e realizam pequenas tarefas para o homem”, comentaram eles no canal.

Essa tendência controversa gerou várias opiniões, já que algumas pessoas se gabam delas e querem ter uma vida como a delas.

Enquanto outras acreditam que é algo “triste” e “constrangedor” que seu dia a dia seja algo tão superficial e que dependam diretamente de seus namorados para fazer qualquer coisa.

Sugerido para si:  Homem em situação de rua constrói casa de papelão de 2 andares e surpreende a todos

Nesse sentido, o usuário do TikTok @geemcgwee, fez um vídeo tirando sarro da “namorada de ficar em casa”, fazendo parecer que elas parecem ser controladas e até mesmo pegas por seus respectivos parceiros.

Na verdade, outra pessoa enviou um vídeo relatando certas “descobertas chocantes” de um diário de vida que uma dessas meninas tinha.

Nele se via que ela havia escrito algumas reflexões sobre si mesma, como “insatisfeita com minha aparência”, “estagnação na carreira/satisfação/realização” e “falta de diversão na vida social”.

O que poderia mostrar que essa tendência que muitas mulheres seguem talvez não seja tão satisfatória quanto retratada nas redes sociais. via:upsocl


- Publicidade -

MAIS POPULARES

- Publicidade -