12 dicas essenciais para educar o seu cão

Quantos de vocês trouxeram seu cachorro para casa pela primeira vez, apenas para perceber que criá-lo e educá-lo foi muito mais difícil do que você pensava que seria? Confie em nós, sem julgamento aqui. Nós entendemos.

Todos nós tivemos a sorte de ter a companhia de cães amorosos ao longo de nossas vidas, e cada um teve seus próprios traços de personalidade e peculiaridades.

Se você está aprendendo os prós e contras de criar seu filhote ou está pensando em adicionar um como novo membro à família, continue lendo.

Reunimos 12 especialistas em cães para avaliar o que eles acham que são os aspectos mais importantes da criação de um cão!

Desde trazer um novo filhote para casa, ensinar comportamentos importantes a considerações vitais de saúde, essas autoridades de cães colocam tudo na mesa para você.

1) Cuidado com as fábricas de filhotes

Começaremos bem no início: quando você traz seu novo filhote ou cachorro para casa. O Dr. Peter Dobias oferece o seguinte conselho e exorta os leitores a prestarem atenção ao aviso:

“Se você está planejando ter um filhote, a maneira mais generosa é escolher um de um abrigo de resgate. Você se sentirá bem com sua decisão e também dará um lar a um cão que, de outra forma, continuaria sofrendo ou seria sacrificado.”

Isso pode ser uma notícia velha para você. No entanto, muitas pessoas (compreensivelmente) nem pensam duas vezes enquanto se dirigem à loja de animais local para trazer seu novo filhote para casa.

As práticas perigosas e impiedosas das fábricas de filhotes tornam essa situação uma situação a ser evitada. Ouça o Dr. Dobias e vá para o abrigo ou para um criador respeitável.

2) Espere o inesperado

Erin Ballinger oferece uma excelente dica diária que a maioria de nós esquece rapidamente quando está cheio de emoção com nosso novo amigo:

“De um modo geral, espere o inesperado. Cães serão cães, então esteja preparado para limpar bagunça, levantar no meio da noite para deixar o pet sair e lidar com problemas comportamentais que você não previu. É importante trabalhar com seu novo cão para estabelecer uma rotina (para refeições, caminhadas, comportamento, treinamento no penico, sono) e ensinar ao seu cão qual comportamento é aceitável.”

Pode ser difícil entrar na mentalidade de “esperar o inesperado”. A maioria de nós quer esperar o melhor e não pensar no resto. No entanto, se você não estiver preparado, terá grandes surpresas.

3) Alimente-os bem

Os especialistas do Canine Journal costumam falar sobre a importância de alimentar seu cão com uma dieta totalmente natural. Aqui está uma dica vital para ter em mente ao encontrar o alimento certo para o seu cão:

“Todos os alimentos para cães afirmam ser nutricionalmente equilibrados com o seu cão em mente; no entanto, nem todos os equilíbrios nutricionais são iguais”.

“É importante pesquisar as necessidades nutricionais do seu cão com base em suas necessidades dietéticas especiais (verifique com seu veterinário) e seu estágio de vida para encontrar uma boa combinação de alimentos”.

Sugerido para si:  6 truques caseiros para remover odores da geladeira

Eles continuam nos lembrando que “alguns alimentos naturais têm níveis mais altos de proteína do que seu cão pode estar acostumado, outros podem ter maior teor de carboidratos ou gordura – tudo isso deve ser considerado”.

4) Não se esqueça do treino de caixa

Stacie Grissom compartilha uma dica que aprendeu ao criar seu próprio cachorro, Pimm:

“O conselho mais importante que tenho para dar aos pais de cães é treinar seu filhote na caixa.”

“Minha cadela, Pimm, tinha uma terrível ansiedade de separação quando a adotei e a única coisa que a fez se acalmar e se sentir segura foi sua caixa. Demorou algumas semanas, mas devagar e com cuidado eu a ensinei que a caixa era seu espaço seguro, seu pequeno esconderijo para se retirar quando as coisas ficavam muito loucas ou ela se sentia sobrecarregada. Era muito estressante vê-la tão ansiosa o tempo todo, mas o treinamento na caixa era uma solução mágica!”

Muitas pessoas veem o uso de caixas como uma forma de punir seus cães por mau comportamento. No entanto, as caixas podem facilmente se tornar os melhores amigos de um cão se você os treinar adequadamente para ver o conforto e o bem em sua caixa – não o isolamento.

5) Fale pelo seu cão

Kimberly Gauthier, especialista certificada em nutrição de alimentos para animais de estimação, para manter a cauda abanando, deve-se entender como é importante agir como a voz do seu cão. Afinal, se você não o fizer, quem mais o fará?

A dica dela vai direto ao ponto:

“Aproveite o poder de um pai de cachorro e fale e fale! Você é a voz do seu cão. Aprenda o máximo que puder sobre comportamento, treinamento, nutrição e saúde do cão para que você possa falar e proteger seu cão da maneira certa.”

“Ninguém pode obrigá-lo a fazer nada – dar um certo alimento, concordar com uma vacinação desnecessária ou apresentar seu cão a estranhos.

Você descobrirá que conhece seu cão melhor do que ninguém e esse conhecimento lhe dá o poder e a responsabilidade de falar e falar.”

6) Seja paciente

Colby passa seu tempo criando e treinando filhotes de cães de serviço e guias. Não é de admirar que seu melhor conselho seja curto, simples e direto ao ponto.

“#1 para mim é paciência.”

Colby deve ter muito disso, com certeza! Não poderia ser dito melhor, no entanto. Os cães não entenderão o que você quer que eles façam na primeira, segunda ou até décima vez que você contar.

Perder a paciência ou ficar irritado com eles certamente não ajudará. Siga o conselho de Colby; incorpore-o tanto no treinamento quanto na vida cotidiana com seu filhote.

7) Pratique a segurança em primeiro lugar

Carrie Noar compartilha sua dica de especialista e não poderíamos concordar mais:

“A primeira coisa que ensinamos aos novos cães aqui é ‘esperar’ na porta antes de darmos o ok para sair. Já ouvi muitas histórias tristes sobre cães saindo pela porta dos fundos e tragédias acontecendo.”

“Nós também ensinamos a eles que vir até nós é sempre uma coisa boa. Se eu vou repreendê-los ou fazer algo que eles não gostam, como cortar as unhas ou tomar banho, então eu vou até eles. para vir até mim, haverá algo bom para comer ou muito amor acontecendo!”

Sugerido para si:  O seu gato gosta de dormir com você por esses 5 motivos

Essa dica não vem à mente da maioria dos pais de animais de estimação, mas não é difícil perceber a importância. Nossos cães aprendem rapidamente o que fazemos e o que não queremos, mas nossa intenção nem sempre se correlaciona com a compreensão deles.

Siga o conselho de Carrie; mantenha seus cães seguros e felizes.

8) Vá para o centro de treinamento de cães

“Seu Centro de Treinamento de Cães Local é um recurso maravilhoso para encontrar aulas divertidas para filhotes e até cães mais velhos que vocês podem fazer juntos.”

“As aulas são uma ótima maneira de socializar um filhote, exercitar um cão enérgico e até mesmo ensinar novos truques a um cachorro velho, tudo em um ambiente seguro”.

Kyley faz um grande ponto. Esta dica se aplica a todos, seja seu cão jovem ou velho. De fato, até cães adultos bem treinados podem se beneficiar desse ambiente.

Não importa o quão perfeitamente comportados eles já sejam, os cães prosperam quando suas mentes estão ocupadas, então aprender alguns truques novos pode ser divertido para vocês dois.

9) Ensine-os a “ficar”

Laura, mãe de Bentley, oferece seu conselho a pais de animais de estimação novos e antigos:

“A coisa mais crucial que você pode fazer como um novo pai de cachorro é ensinar seu cachorro a “ficar”.

Pode ser extremamente benéfico em muitos ambientes, por exemplo, quando você leva seu cachorro para passear e vê um esquilo passar. Em vez de seu cachorro perseguir o esquilo, você pode dizer a ele para “ficar” e deixar o carinha passar por você sem problemas.

Outro exemplo perfeito de como esse comando pode ser usado é ao receber convidados. Um cão bem-comportado que fica e não pula em cima de seus convidados é uma coisa boa de se ter. Algumas pessoas não gostam desse comportamento ou podem ter medo de cães.”

“Uma boa maneira de ensinar seu cão a ficar é dando guloseimas. Você pode recompensar seu cão depois que ele ficar e esperar pacientemente pelo tempo que você escolher. Você também pode começar a se afastar e até sair da sala quando tiver o básico comando para baixo.”

“Dessa forma, seu cão sempre saberá que você está no comando e aprenderá a permanecer em diferentes situações, com guloseimas envolvidas ou não”.

Não poderíamos concordar mais com Laura. Ensinar seu cão a ficar, mesmo nas situações mais emocionantes, pode realmente ser um salva-vidas. Comprometa-se a praticar isso com seu filhote e continue a reforçar o bom comportamento regularmente.

10) Seja generoso com seu amor

Serena Nelson definitivamente sabe do que está falando ao enfatizar o seguinte:

“Minha dica número 1 seria sempre usar recompensas de reforço positivo e treinar em prazos curtos e consistentes – assim como muito AMOR.”

Não é preciso muita explicação, e Serena está certa nisso. Usar o reforço positivo ao treinar seu cão é de extrema importância. Os cães são sensíveis e emocionais, assim como as pessoas.

Sugerido para si:  Mulher encontra cadela de rua na doca de barcos e percebe que ela esconde algo

Quando eles se sentirem amados e recompensados por fazer algo de bom, eles vão querer mais dessa atenção amorosa, de novo e de novo. Use este conselho e observe o quão forte seu relacionamento com seu cão cresce.

11) Treine-os para não brincar

Lisa Taron, acredita fortemente em manter seu filhote longe da mesa, e achamos que você também deveria:

“Uma das coisas mais importantes é não ter um novo animal de estimação perto da área de jantar. Por mais que todos nós gostemos de cachorros, o hábito de “vagar” pode ser interrompido muito cedo. Antes mesmo de se tornar um hábito para um cão.”

“É difícil resistir a esses olhinhos de cachorrinho, mas no final, o cachorro não fica estressado e os pais do bichinho podem comer em paz.”

Este é muito fácil de deixar escapar até que você jogue todos os esforços pela janela completamente. É por isso que, como diz Lisa, é importante reforçar esse comportamento desde o início.

Quebrar maus hábitos é muito mais difícil do que formar novos, então seja diligente em treinar seu cão para deixar a mesa de jantar. Você agradecerá sua paciência (e seu cachorro) mais tarde.

12) Bons relacionamentos e comportamento levam tempo

Minette Boyd, aclamada treinadora de cães, possui um vasto conhecimento quando se trata de criar cães saudáveis. Ela oferece dois conselhos cruciais para os leitores:

“A primeira é entender que, como qualquer relacionamento, ter um bom relacionamento com seu cão exige tempo e esforço. Se você estiver muito ocupado, provavelmente não terminará com um cachorro bem comportado.”

A outra é esta:

“Cães não vêm pré-programados. Para que eles entendam o que queremos, ou seja, não persiga o gato, não roube minha calcinha, não pule nas pessoas, devemos ensiná-los comportamentos alternativos e quais esperamos deles.”

Minette não poderia ser mais direta. Os cães precisam de amor e atenção, assim como os humanos. Eles também não sabem o que fazer ou como agir até que você mostre a eles.

Eles, como nós, devem passar por um processo de aprendizagem. Além disso, eles precisam se sentir parte da família.

Os cães são animais de matilha leais. Trate-os bem e mostre-lhes o caminho. Eles vão recompensá-lo com um vínculo inquebrável.

Você pode estar se perguntando, e agora?

Criar um cão saudável e feliz não é fácil. É preciso tempo, esforço, prática e muita paciência. Quando você se comprometer a cuidar de um cachorro, esteja pronto para tudo o que vem com ele.

Cada especialista acima passou anos aprendendo e crescendo, assim como você. Siga os conselhos deles e em breve você compartilhará um relacionamento novo ou ainda mais forte com seu filhote de confiança.

via:safebones

Gostou do artigo?

Toque nas estrelas para votar.

Média: / 5. Votos:

Até agora ninguém votou, vote você!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -

MAIS POPULARES